photo-1535320903710-d993d3d77d29

Política de preços exclusiva: como funciona o reajuste dos valores da Gaslog

Todos os meses, a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) publica a evolução dos preços do GLP em todos os estados brasileiros – e isso ocorre desde 2001.

No levantamento que a instituição faz, os preços médios praticados por produtores e importadores de GLP são apresentados em gráficos, incluindo as parcelas de ICMS e margens brutas de distribuição e de revenda. Com essa divulgação, a ANP garante à sociedade o amplo conhecimento dos preços e margens que os agentes econômicos de todo o mercado de GLP (produtores, distribuidores e revendas) praticam.

Porém, o que muitas pessoas podem tirar de tudo isso é a alta constante dos valores dentro do período de 12 meses, visto que nem sempre as distribuidoras do combustível seguem os reajustes feitos pela Petrobras – aumentando, assim, de maneira independente os seus valores.

Felizmente, os clientes Gaslog não precisam passar por esses imprevistos, já que a empresa faz questão de registrar em contrato quando e por que os reajustes são feitos. Por conta da política de preços exclusiva que a Gaslog pratica, a empresa consegue mantê-los dentro do que foi acordado com o cliente e, consequentemente, não fica mudando o preço do produto a todo momento.

A seguir, entenda um pouco mais sobre esse procedimento.

Diferencial Gaslog: contrato transparente e sem fidelidade

Quando o Ministério Público do Paraná investigou, em 2014, as irregularidades nos contratos praticados pelas empresas distribuidoras de GLP, a Gaslog logo tomou o primeiro passo e colocou em prática o seu modelo atual de contrato.

Com um documento sem fidelidade e que deixa explícita toda a conduta da empresa, os clientes Gaslog têm inúmeras vantagens com relação aos concorrentes, tais como:

  • Pagar apenas pelo que consome;

  • Ausência da cobrança de multa em caso de rescisão do contrato;

  • Transparência nos reajustes de preço.

Sobre o último tópico, os clientes da empresa estão sempre cientes do motivo do aumento de preço do GLP. E isso acontece devido ao contrato minucioso que eles assinam junto à Gaslog.

Em contrato, a cláusula garante que o preço do GLP pode sofrer alteração: a partir da variação do preço do produto – fornecido pela Petrobrás ou refinarias que venham a operar/fornecer para a Gaslog; alteração de imposto ou tributo sobre o produto ou ainda a reavaliação do consumo – o que acarretaria uma nova análise. Tudo isso documentado e apoiado pelas práticas exclusivas de atendimento da Gaslog.

Dessa forma, os clientes Gaslog estão sempre à frente dos demais usuários do GLP, além de ficarem tranquilos quando surgem novos reajustes dos demais distribuidores.

Leia também: