light-wheel-warm-house-ring-cooking-1031382-pxhere.com

Poder calorífico do GLP é um dos motivos de seu bom custo-benefício

Fazer mais com menos: quem é que não quer isso? E, quando o assunto é a escolha do gás que irá alimentar sua casa ou empresa, esse é um dos pontos que mais são – ou deveriam ser – analisados. 

Atualmente, dois tipos de gás ficam disponíveis para consumo, o Gás Natural e o Gás Liquefeito de Petróleo (GLP). Porém, quando os prós e contras de cada um são colocados lado a lado, o GLP sai na frente por apresentar melhor custo-benefício.


Das vantagens que esse combustível apresenta destacam-se: a combustão limpa (que não emite resíduos pesados e não agride a natureza) e o alto poder calorífico – assunto deste artigo.

Mas, antes de entrarmos no tópico em questão, vamos relembrar o que é o GLP?

O que é:

Também conhecido como gás de cozinha, o GLP é o resultado da separação das frações mais leves do petróleo durante o seu refino. Aliás, se você quiser saber mais sobre como o petróleo se transforma em tantos produtos, recomendamos a leitura deste nosso artigo.

Ao contrário de outros gases que provêm do petróleo, o GLP é comercializado na forma líquida. Muitas pessoas utilizam o gás na forma do botijão P-13, mas há a possibilidade dele ser distribuído a granel também – serviço que é oferecido pela Gaslog, por exemplo.

O poder calorífico

Existem no mundo diversas fontes energéticas, como o carvão, a lenha, a energia elétrica e, é claro, o GLP. Porém, quando elas são comparadas entre si, o GLP se destaca não só pela sua questão ecológica, mas também pela excelente qualidade de queima.

A economia no consumo do GLP está diretamente ligada ao seu alto poder calorífico, o que garante a redução na conta. Mas na prática, você sabe o que significa isso?

Basicamente, o alto poder calorífico pode ser explicado em três pontos:

  1. Maior poder de queima;
  2. Menos tempo para cozinhar, aquecer ou assar;
  3. Menor consumo de combustível durante as tarefas.

E para comprovar tudo isso, confira a tabela abaixo com a comparação do poder calorífico do GLP com outras fontes de energia:

Captura de Tela 2021-10-20 às 17.43.46

Acima listamos as mais comuns fontes de energia. Com a comparação, compreende-se que 1 kg de GLP produz 11.025 Kcal/Kg. Ou seja, essa é a quantidade de energia gerada a partir de 1 kg do GLP. Por exemplo, ao relacionar o uso de GLP com o Gás Natural encanado, sabe-se que a partir de 1 m³ de Gás Natural obtém-se 9,400 Kcal/m³ – um valor inferior ao obtido a partir da mesma quantidade de GLP.

Viu só? Não é à toa que o GLP tem ganhado grande destaque não só nas residências, mas também no comércio e na indústria.

E se você tem interesse em garantir o melhor consumo e uso desse gás, conte com a Gaslog. Atuamos há mais de uma década na distribuição de GLP a granel e somos a empresa que mais cresce na região Sul do país.

Acesse www.gaslogbr.com.br e conheça mais sobre a empresa.