Senior hardworking farmer agronomist in soybean field checking crops before harvest.

GLP no combate às pragas: entenda como utilizá-lo no campo

O GLP é uma fonte de energia limpa, com ótimo custo-benefício e muito utilizada em diferentes frentes comerciais e industriais, incluindo o agronegócio.

No campo, o gás pode ser usado em equipamentos pós-abate, geradores de eletricidade, empilhadeiras e bombas de água, por exemplo. No texto de hoje, a Gaslog traz um assunto que pode ser de interesse de muitos produtores: o combate às pragas da plantação sem o uso de agrotóxico. 

Ficou curioso? Então continue lendo para saber mais!

GLP e o campo

Por muitos anos, os agricultores se viam obrigados a usar agrotóxicos em seu cultivo para que ele não fosse consumido por bichos ou ervas indesejadas. No entanto, é comprovado que esse produto, além de colocar em risco os próprios alimentos, também influencia na saúde tanto de quem os manuseia quanto de quem os consome.

Diante disso, um maquinário abastecido com GLP surgiu há alguns anos e trouxe um processo completamente eficaz na prevenção de pragas. Trata-se do TPC (Thermal Pest Control), que imuniza as culturas agrícolas à base de ar quente. 

Nesse sentido, a partir da combustão do produto, um jato de com temperatura de 120°C a 150°C é lançado sobre as plantas. Dessa forma, eliminando fungos, bactérias e insetos que são prejudiciais a elas. 

Além disso, o TPC também contribui para a preservação dos mananciais de água, já que não utiliza água nem pesticidas sobre a natureza. Do mesmo modo, otimiza o ritmo exigido de uma produção, visto que os agricultores podem continuar trabalhando logo após a pulverização do GLP – o que não é possível quando agrotóxicos são utilizados.

Portanto, além de ser muito eficiente na secagem de grãos e no aquecimento de estufas, o gás LP também é capaz de auxiliar no combate às pragas que surgem nas plantações.

O uso de agrotóxico no Brasil

O Brasil é o país que mais consome agrotóxico no mundo todo. Prova disso são os dados divulgados pela Spark Consultoria Estratégica referentes ao ano de 2020.

Segundo a empresa, os produtores brasileiros utilizaram mais de 1 milhão de toneladas de agrotóxicos nas lavouras e pastagens no último ano. Compondo o ranking das que mais receberam essa carga está a de soja geneticamente modificada, seguida da de milho e, por fim, das hortaliças e frutas.

Esse é um número que preocupa, uma vez que os agroquímicos são bastante prejudiciais para o ecossistema. Por isso, a Gaslog sempre se preocupa em trazer informações relevantes sobre o GLP e as maneiras que ele pode beneficiar no dia a dia das pessoas, sejam elas físicas ou jurídicas.

Para conhecer mais sobre o nosso trabalho, clique aqui. E caso queira realizar um orçamento, entre em contato.

Leia também: