IMG-20210811-WA0038

Entenda por que o consumo de gás aumenta em épocas mais frias

Todos os anos a Petrobrás faz reajustes nos preços de seus produtos, um deles é o Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) 一 e só em 2021 já foram seis aumentos no valor do quilo.

Como consequência, os consumidores do tão conhecido gás de cozinha acabam sendo impactados com a alta da conta ao final do mês.  No entanto, aliado a isso, há também a questão do mau uso do insumo no dia a dia.

Leia a seguir sobre o aumento do consumo de gás no inverno e também dicas para economizar!

“Existem alguns fatores que não temos como mudar, como é o caso do aumento do gás, da gasolina, por exemplo. Mas existe um fator que é crucial para a conta de gás do final de mês e que é o principal de todos eles, principalmente no inverno: o comportamento das pessoas”, afirma Fábio Bortolim, síndico do Condomínio Linea Verde em Curitiba. Ele também diz que é comum durante o inverno a reclamação dos condôminos aumentar.

Aumento do consumo

Apesar do aumento do valor do produto influenciar no preço final da conta de gás, não é só esse ponto que precisa ser considerado. Na verdade, diversos aspectos podem compor a lista do que impacta diretamente no bolso do consumidor de GLP 一 e nós explicamos três deles logo abaixo:

Temperatura da água

Normalmente, a água armazenada em sua caixa d’água, ou proveniente da rua, possui a temperatura ambiente do local. Diante dessa lógica, é fácil de compreender que, em dias mais frios, a água chegará à sua casa numa temperatura inferior quando comparada aos dias mais quentes.

De acordo com o gerente de operações da Gaslog, Marcelo Medeiros, a média de temperatura no verão é de 20°C, enquanto no inverno ela é de 7°C. Com isso, o desempenho dos aquecedores a gás aumenta, impactando diretamente no tamanho da chama. Ainda segundo Marcelo, um exemplo simples é o ato de cozinhar. “Com a água mais fria, o tempo que você leva para cozinhar um alimento também acaba demorando mais, e assim se consome mais gás”, explica.

E vale contar: quanto maior a chama, maior o consumo de gás.

Tempo de banho

Dias mais gelados pedem um banho quentinho e bem demorado, não é mesmo? Porém, o que muitas pessoas esquecem é que essa prática acarreta no aumento de consumo de gás e, consequentemente, numa conta maior.

Em dias de clima ameno, calcula-se que um banho leva, em média, 10 minutos para ser concluído; já em dias mais frios, essa média aumenta em 2 minutos. Essa diferença até parece pequena, mas pode gerar 20% de aumento no consumo do aquecedor a gás.

Marcelo ainda traz um dado bastante importante: “o uso de GLP ainda é mais em conta que o modelo elétrico, por exemplo. Temos estudos que comprovam que usar um aquecedor a gás em um banho de 10 minutos, por exemplo, é 64% mais em conta que a energia elétrica”, conclui.  

Pandemia e a rotina durante o inverno

Outro fator que deve ser levado em conta nos dias atuais é a pandemia. Com muitas pessoas em home office, o tempo dentro de casa aumentou, o que leva a um maior consumo de comida, por exemplo.

E claro, o comportamento das pessoas na estação mais fria também influi bastante. Estima-se que o consumo de gás aumente em até 80% no inverno.  “Aqui no condomínio a gente percebe que no inverno as pessoas acabam ficando mais em casa, com isso, cozinham mais, lavam mais louça. Tudo isso aumenta o consumo de gás”, relembra o síndico Fábio.

Dicas para economizar

Volta e meia, postamos aqui em nosso blog textos com dicas de como economizar GLP em seu dia a dia. Mas, como dica boa nunca é demais, compilamos as mais importantes para você colocar em prática o quanto antes:

  1. Banhos curtos e sincronizados: como não poderia deixar de ser, evitar banhos longos pode ajudar na economia de gás. Também é interessante sincronizar os banhos, isso mesmo! Ao tomar banho ao mesmo tempo a água já está quente – necessitando de menos combustão e, consequentemente, menos consumo de gás;
  2. Observe a cor das chamas do fogão: verifique sempre se as bocas do equipamento estão limpas. Sujeiras acumuladas nas bocas do fogão podem proporcionar chamas alaranjadas, bem como aumentar o consumo de gás na hora de preparar alguma refeição;
  3. Use água quente para cozinhar: como a água demora muito mais tempo para aquecer, recomenda-se utilizar água já fervida para preparar alimentos. Com isso, os alimentos cozinham de forma mais rápida;
  4. Prepare mais de um prato no forno: caso seja possível, coloque mais de um prato para assar no forno, pois isso agiliza o procedimento e também economiza no gás;
  5. Use e abuse do “molho”: ao cozinhar alimentos muito duros como feijão, lembre-se de deixá-los de molho de um dia para o outro. Isso diminui bastante o tempo de cozimento;
  6. Cozinha sem distração: colocar água para esquentar e mexer no celular. Isso é muito comum e pode aumentar o consumo de gás, afinal, ao se distrair, acaba-se deixando as comidas por mais tempo no fogão/forno que o necessário.

Anotou?


A Gaslog atua há mais de uma década na distribuição de GLP a granel no Paraná e em Santa Catarina. Com um atendimento eficaz e personalizado, ela é uma das empresas que mais cresce no mercado na região sul do país.
Venha fazer parte do nosso portfólio de clientes! Entre em contato e tire suas dúvidas.

Leia também: