human-hand-stacking-golden-coins-on-reflective-desk

Gaslog não repassa reajuste anual do subsídio a seus clientes

Este ano muitas famílias tiveram impactos negativos em suas economias por causa da pandemia do novo coronavírus. Então, várias pessoas passaram a trabalhar de casa e outras acabaram sofrendo com uma demissão inesperada.

No entanto, para dar uma aliviada no bolso de todos, a boa notícia é que os consumidores Gaslog não sofreram o aumento de quase 8% nas contas relativo ao subsídio salarial da categoria.

Inegavelmente, diante de um cenário como esse, encarar a alta no valor de diversos produtos e serviços é preocupante. Isso porque nem sempre o que se ganha é suficiente para cobrir todos os gastos. Então, o ajuste anual de algumas categorias, como é o caso das distribuidoras de gás LP, compromete ainda mais o orçamento mensal de uma família.

Programado sempre para setembro, esse aumento pode pesar no bolso de quem não está preparado, uma vez que vários outros reajustes são feitos nas contas ao longo do ano. No entanto, infelizmente, o mesmo não acontece quando o assunto é o salário médio do brasileiro.

A Gaslog explica que “esta metodologia de precificação acompanha os movimentos do mercado internacional (para cima ou para baixo)”. Portanto, no nosso texto de hoje, você vai entender um pouco mais sobre como acontece esse reajuste obrigatório e o repasse dele aos consumidores. Acompanhe!

Transparência no que se paga é um dos valores da empresa  

Indo contra as gigantes de distribuição, que representam 92% do mercado, a Gaslog é contra esse aumento repassado aos consumidores pela maioria das distribuidoras ano após ano. Caso houvesse esse aumento relacionado ao subsídio salarial da categoria, as contas de gás sairiam 8% mais caras no seu valor total para cada consumidor.

Além disso, o CEO do Grupo Ergon, Wolney Pereira, afirma que a Gaslog também não acha justo o consumidor sofra com esses aumentos trabalhistas, como acontece com a luz, água ou combustível. “Dessa forma não há uma relação transparente com o cliente. Entendemos as distribuidoras como prestadoras de serviço. E é justamente o atendimento e a entrega que devem ser o grande diferencial para a escolha feita pelo cliente”, explica. 

Então, o contrato da Gaslog é o único do Brasil que se diferencia por não cobrar multa contratual e não estipular quantidade mínima mensal de GLP sem razão técnica/econômica. Assim, a Gaslog é a única do país a estar com o contrato adequado de acordo com as exigências do Ministério Público desde quando foram feitas, em 2014.  

Clientes Gaslog apresentam alto índice de satisfação  

Para conquistar esses números, a Gaslog buscou se diferenciar no mercado oferecendo um serviço altamente eficiente e de qualidade.  Em uma recente pesquisa realizada em parceria com a D! Comunicação, foi constatado que o principal fator para a contratação do serviço da Gaslog é o preço ofertado. Segundo 64% dos entrevistados, a relação do custo-benefício é visível nessa questão.

Dentre as principais qualidades da empresa, a amostra ainda apontou que a segurança e a agilidade na hora do abastecimento são as que mais se destacam. Posturas como essas garantem a satisfação de boa parte dos clientes atendidos, sejam eles residenciais ou industriais. 

Leia também: