manutenção preventiva em aquecedores de passagem

A importância da manutenção preventiva de aquecedores de passagem

De uns anos para cá, a utilização de soluções a gás tem sido de grande praticidade e economia para diversas pessoas, tanto no comércio, quanto em residências. Nesse sentido, os aquecedores ganham cada vez mais popularidade frente aos equipamentos elétricos.

Porém, assim como boa parte dos eletrodomésticos, o aquecedor do tipo instantâneo (ou de passagem, como também é conhecido) precisa de manutenções constantes. Principalmente as preventivas, que visam manter o funcionamento e a segurança do aparelho, bem como detectar possíveis problemas.

No texto de hoje, vamos explicar o que é feito na manutenção preventiva, assim como a importância desse procedimento. 

O que é feito na manutenção preventiva?

Realizada por um profissional qualificado e supervisionado por uma empresa habilitada no ramo – normalmente alguém da autorizada da marca  do equipamento –, a manutenção preventiva de aquecedores de passagem é composta por uma revisão geral do aparelho e de seus componentes.

Dentre as etapas que precisam ser realizadas, duas merecem destaque:

  1. Limpeza dos filtros, queimadores e ventoinhas;
  2. Vistoria dos demais componentes, como fiações, regulagens internas, trocador de calor e diafragma.

Recomenda-se que, em instalações domésticas, essa revisão seja feita uma vez ao ano. Mas caso o uso seja comercial ou industrial, o indicado é que ocorra a cada seis meses.

Por que fazer a manutenção preventiva?

A fim de prevenir falhas no equipamento, a manutenção preventiva evita os seguintes pontos:

  • Acúmulo de sujeira;
  • Alto consumo de gás;
  • Instabilidade na temperatura;
  • Superaquecimento do equipamento;
  • Desligamento repentino;
  • Falhas no acionamento;
  • Vazamento de monóxido de carbono – muitas vezes imperceptível e gradual, com sintomas como mal estar, náusea e fraqueza.

Alguns cuidados necessários

Não aguarde os meses mais frios do ano para executar o serviço. Isso porque, durante o outono e inverno, as pessoas costumam manter as portas e janelas fechadas. Nesse caso, se houver alguma irregularidade com seu aquecedor a gás, isso pode implicar em uma situação de perigo.

Além da manutenção regular, você também precisa ficar de olho em algumas outras questões:

  • Em caso de chamas amareladas, chame um especialista;
  • Evite o uso do aparelho na temperatura máxima, pois isso pode danificá-lo rapidamente;
  • Caso o aparelho não seja elétrico, se o seu aquecedor demora para acionar ou então desliga durante o uso, tente trocar as pilhas para ver se não é esse o problema;
  • Quando você se ausentar por alguns dias, feche o registro de gás do equipamento, bem como tire-o da tomada. Assim, você evita vazamentos e surpresas desagradáveis, como um curto circuito durante seu período longe, por exemplo.

Inclusive, se você mora em condomínio, que tal levantar com o síndico e os demais moradores a possibilidade de individualizar o gás? Com ela, os custos ficam mais justos e todo mundo se beneficia!

Entre em contato com a gente e saiba mais sobre o serviço!