producao-de-gas-lp-brasil

Você sabia? Gás LP tem três tipos de formas de produção no Brasil

Conheça as diferenças de qualidade do gás de cozinha oferecido no país

O gás LP, conhecido popularmente como gás de cozinha, é um gás liquefeito de petróleo. Sendo incolor e inodoro, ele recebe durante sua produção o mercaptano, ou seja, um componente orgânico a base de enxofre. Esse ingrediente é adicionado para que em caso de incidentes com o gás, a pessoa consiga sentir o cheiro do produto.

Mas, antes do processo de liquefação – que é a transição do estado gasoso para o líquido, a matéria-prima é extraída das jazidas de petróleo. A Petrobrás é a única empresa que faz esse serviço no Brasil. Depois de extraído, o petróleo é distribuído pelas diversas refinarias independentes no país. Elas são responsáveis por fazer o refinamento que o transforma em GLP.

Após sua finalização, o gás é levado para empresas que prestam o serviço de distribuição, instalação e manutenção desse gás, como é o caso da Gaslog. O GLP é a fonte de energia fóssil menos agressiva ao meio ambiente, já que sua produção evita derrubada de árvores e queima poluente.

Mas, apesar de já ser conhecido e utilizado pelos brasileiros, o refino do petróleo não é a única maneira produção do GLP. Confira as outras opções:

Petróleo

Atualmente, o principal tipo de produção de GLP no Brasil é o de refino do petróleo. O Gás Liquefeito de Petróleo tem esse nome porque durante a produção, há o processo de liquefação em uma refinaria de petróleo. Disso, são extraídos dois hidrocarbonetos (moléculas de carbono e hidrogênio) em uma mistura.

Os dois hidrocarbonetos (propano e butano) passam por um processo de compressão, se tornando no gás que conhecemos e usamos hoje em nossas casas e comércios.

Essa é a opção com melhores vantagens ao consumidor, com melhor eficiência energética, por isso é a escolha de fornecimento da Gaslog.

Petrobras-Gaslog

Gás natural

O gás natural, assim como o petróleo, é resultado da degradação da matéria orgânica (fósseis de animais), por isso é conhecido como combustível fóssil. Durante o processo, é feita uma separação das frações pesadas, até tirar o gás do estado líquido.

É possível encontrar metano e etano em sua composição, por isso, sua chama é inodoro e incolor, o que gera uma queima mais limpa. No entanto, sua chama é mais instável.

Gás de xisto

Sendo uma prática pouco utilizada no Brasil, o gás de xisto é natural e encontrado no interior de uma rocha sedimentar. Ele possui basicamente a mesma composição química do petróleo, mas seu modo de produção é diferente.

Para extrair, a técnica utilizada é o fracking, onde bombas injetam uma mistura de água, areia e produtos químicos sob alta pressão no subsolo até quebrar a rocha que guarda o gás e o petróleo. Esse GLP é muito utilizado nos Estados Unidos da América.

Garantia de qualidade Gaslog

Hoje, a Gaslog garante segurança e qualidade de seu GLP. Isso ocorre porque tem certeza de que seu produto foi produzido da maneira certa. A Petrobrás fornece uma ficha de informações de segurança como identificação do produto, composição, ingredientes, manuseio, propriedades químicas, armazenamento, primeiros socorros e combate a incêndio.

Diariamente, a Repar, refinaria fornecedora da Gaslog, repassa o certificado de ensaio à empresa. Esse certificado mostra a informações sobre produção, densidade e utilização. Desta maneira, a Gaslog consegue garantir um produto seguro, informativo e de qualidade.

abast_6

Leia também