Gaslog_menor2

Descubra a importância de programar o abastecimento de GLP para a sua empresa

Muitas vezes, um estabelecimento depende do abastecimento de GLP para entregar ao cliente o melhor que tem a oferecer. Por exemplo, já pensou se você vai almoçar em um restaurante, mas o almoço não ficou pronto a tempo por falta de gás na cozinha? 

Tendo em vista situações dessa natureza, conversamos com o  gerente de logística e distribuição da Gaslog, Marcelo Medeiros, para  explicar como é feita a programação do abastecimento feito pela empresa – segundo ele, uma média de 90 abastecimentos são feitos diariamente no Paraná e 50 em Santa Catarina.

Confira abaixo.

Como é programado o abastecimento de GLP pela Gaslog? E qual a frequência que ele costuma ser realizado? 

Quando o cliente entra na companhia, seu consumo estimado e a tancagem de estoque — ou seja,  a quantidade de tanques na central multiplicado pela capacidade útil do tanque em GLP  são coletados pela empresa. Com essas informações, uma conta é feita para determinar a frequência do abastecimento, a partir da quantidade utilizada por dia e a quantidade que a Gaslog tem em estoque. Essa frequência sempre será em múltiplos de 7 (abastecimento a cada 7 dias, a cada 14 dias e assim por diante).

Depois de determinar a frequência, outro ponto é analisado: a região em que o cliente está localizado. Para ilustrar essa questão, tomaremos como exemplo Curitiba, cidade que tem caminhão de abastecimento todos os dias. Porém, por ser uma cidade grande, foi dividida em várias regiões e cada uma delas recebe o abastecimento em um dia da semana. 

A região do Batel, por exemplo, é abastecida todas as segundas-feiras. Logo, todo cliente que está nessa região sabe que terá abastecimento sempre nesse dia, independentemente da frequência em que é realizada.

O fornecimento do gás precisa ser interrompido para que o abastecimento seja realizado?

A instalação do GLP no local já é toda pensada para que o consumo não seja interrompido mesmo durante o abastecimento do líquido. Então, pode ficar tranquilo quanto a essa questão.

Existe alguma chance do gás acabar antes do próximo abastecimento?

A logística da Gaslog é muito eficiente. A empresa trabalha com uma margem minimamente segura (cerca de 35%) justamente para que o gás não acabe antes do próximo abastecimento. 

Além disso, o time de logística analisa de forma completa, todos os dias, o D-1 da porcentagem inicial do cliente, a fim de ter uma base para o seu histórico de consumo.

Quanto a possibilidade de vazamentos, há manutenção preventiva? E como proceder em caso de suspeita?

As manutenções preventivas com relação à vazamentos são feitas uma vez ao ano. Quando realizado o serviço, ele é lançado no sistema e, automaticamente, um alerta será gerado no ano seguinte relatando que a manutenção está quase expirando.

Mesmo com a manutenção, é possível que algum tipo de vazamento ocorra. Em casos de suspeita, o cliente deverá entrar em contato diretamente com a Gaslog. 

E como esse contato é feito? As tratativas são feitas por meio de chamados? Como funciona?

Todo o contato é direto com a equipe da Gaslog. Quando o assunto é suspeita de vazamento de gás, o cliente deverá ligar no telefone que está na placa da central, bem como no tanque, para que o problema seja solucionado.

Após isso, a ligação será direcionada à equipe de logística e distribuição para que um filtro por telefone seja feito imediatamente e, tendo a necessidade, um técnico seja deslocado a qualquer hora – a assistência técnica da Gaslog é própria e o plantão funciona 24 horas.

Comparada a outras empresas, a Gaslog tem uma grande vantagem: não existe chamado e não tem espera. Todo o problema é solucionado diretamente com a equipe responsável do distribuidor.

Leia mais: