taha-sas-kSCAjbe0Qrg-unsplash

Conheça a história do GLP e como surgiu em terras brasileiras

O gás liquefeito de petróleo (GLP) está presente em 95% dos lares brasileiros e possui uma aceitação alta por ser uma energia limpa e apresentar maior poder calorífico quando comparado às outras opções. Mas, por mais que seja bastante difundido na sociedade, pouco se sabe sobre o seu surgimento.

Pensando nisso, hoje vamos falar sobre a história do GLP no Brasil e no mundo. Acompanhe com a gente!

A evolução dos combustíveis ao longo do tempo

O fogo foi a primeira fonte de energia descoberta pelos homens. Embora não se saiba exatamente como o descobrimos, sabe-se que já era feito o seu manuseio no início da Era Cenozoica, há 65 milhões de anos.

Com a descoberta dessa energia, muitas evoluções aconteceram. E então, dentre suas principais utilidades, podemos citar a iluminação,  o aquecimento de comidas e ambiente e a proteção contra predadores durante a noite. Essa prática fez com que a civilização evoluísse  cada vez mais, dia após dia.

Estima-se que até o ano 1200 o único combustível existente era a madeira. No entanto, com o desenvolvimento industrial, outros tipos foram descobertos a fim de suprir as necessidades que as cidades demandavam. Inclusive, o petróleo foi descoberto ainda na Idade Antiga, mas como as pessoas não sabiam como extraí-lo do solo, era pouco utilizado.

Com o passar dos anos, o desenvolvimento técnico-científico cresceu e, em 1742, na Alsácia, região no limite da França com a Alemanha, aconteceu a primeira mineração do petróleo. Mais tarde, com o surgimento dos motores a explosão no fim do século XVIII, as frações que até então eram desprezadas do petróleo passaram a ser utilizadas nos processos. Por fim, passados mais de 150 anos, um alemão chamado Herman Blau começou a engarrafar o gás, a partir do processo do craqueamento do óleo 一 mas foi só em 24 de dezembro de 1910 que o primeiro GLP foi oficialmente produzido nos Estados Unidos, na refinaria Oil Co. 

E quando o GLP chegou no Brasil?

Tudo começou com o acidente de um Zeppelin em 6 de maio de 1937 nos Estados Unidos. Na época, o Brasil tinha uma base de dirigíveis na cidade do Rio de Janeiro com um grande estoque de propano, combustível utilizado em seus motores. Só que com a grande repercussão negativa do acidente, esse estoque ficou parado, pois a população não confiava mais no meio de transporte.

Pensando em uma forma de colocar aquele propano em utilização novamente, o imigrante austríaco Ernesto Igel pensou em um jeito de aproveitá-lo por completo: em 30 de agosto daquele mesmo ano, passou a envasar o gás e vendê-lo a domicílio para ser utilizado em fogões que, na época, precisavam ser importados. Desde então, a prática é realizada constantemente por meio de empresas especializadas, como a Gaslog.


Presente no mercado há mais de 10 anos, a Gaslog é credenciada pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) para atuar em todo o território nacional. Atualmente, presta serviços nos estados do Paraná,  Santa Catarina e São Paulo. Clique aqui e saiba mais sobre a história da empresa.

Leia também: