petróleo

Como o petróleo se transforma em tantos produtos?

Também conhecido como “ouro negro”, o petróleo é um item muito rico e versátil, pois é capaz de se transformar em diversos produtos ao longo de sua refinação.

Para se ter uma noção, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), cerca de 43% das empresas de todo o mundo usam essa matéria-prima como fonte de energia.

Em seu estado natural, o petróleo é um líquido pastoso que, conforme a separação de seus componentes, transforma-se em diferentes coisas, tais como: gasolina, querosene, gases liquefeitos e muito mais. Mas você já parou para pensar em como isso é feito? Pois é exatamente sobre isso que o texto de hoje vai falar.

Confira!

Como funciona o processo de separação do petróleo

Os diversos produtos provenientes do petróleo surgem por meio do processo de seu refino, que, basicamente, consiste na separação das moléculas que compõem o ouro negro através do aumento da temperatura a qual é submetido.

Cada produto que se origina da matéria bruta possui um ponto de ebulição diferente, e é por isso que o refino é uma tarefa tão importante nas refinarias. Tal processo, chamado de destilação fracionada, ocorre em larga escala e possui várias técnicas para ser executada:

  • Separação: procedimento físico em que o petróleo fica exposto às temperaturas elevadas, ocasionando a decomposição dos seus derivados. 
  • Conversão: procedimento químico em que as moléculas são quebradas, facilitando o processo de refino. 
  • Tratamento: de natureza química, essa técnica visa eliminar as impurezas do petróleo e melhorar as suas características.
  • Técnicas auxiliares: com elas, os resíduos dos processos anteriores são devidamente tratados, a fim de não prejudicar o meio ambiente.

Quais produtos surgem em cada etapa?

Conforme já comentamos, os principais produtos derivados do fracionamento do petróleo são o GLP, a gasolina, a nafta, o óleo diesel, dentre outros. No entanto, para que eles se transformem nisso, diversos estágios precisam acontecer.

Veja a seguir quais produtos surgem em cada ponto de ebulição do refino:

  • Entre 20°C e 60°C: gás natural e GLP;
  • Entre 40°C e 200°C: gasolina;
  • Entre 150°C e 275°C: querosene;
  • Entre 250°C e 350°C: diesel;
  • Entre 350°C e 550°C: parafinas e óleos lubrificantes;
  • Acima de 550°C: asfalto e piche.

A partir desses materiais, outros produtos são produzidos. Alguns deles, inclusive, estão constantemente em nosso dia a dia.

3 produtos que contêm petróleo em sua composição e você não sabia

A título de curiosidade, separamos 3 produtos que consumimos em nossa rotina e que possuem componentes do petróleo em sua composição.

  1. Chiclete: a goma-base do chiclete (aquela que dá consistência ao produto) é feita de resinas e parafinas.
  2. Alimentos: o petróleo pode ser encontrado em diversos corantes, conservantes e flavorizantes.
  3. Cosméticos: a vaselina é bastante encontrada em hidratantes para os lábios, perfumes, xampus e tinturas de cabelo.

Muito curioso tudo isso, não é mesmo? E se você quiser saber um pouco mais sobre o mundo do petróleo e do GLP, acompanhe o nosso blog para receber em primeira mão diversos conteúdos que produzimos exclusivamente para você!

Leia também: